O TEMPO NÃO PARA

Impresso ou digital, nosso papel segue combativo

Prezadas pombas e prezados urubus, é com enorme satisfação que anunciamos o resgate virtual de nossas 16 edições impressas. Uma história tão bonita do jornalismo independente não poderia ficar restrito às páginas de papel. A partir de agora, todo o nosso conteúdo está disponível para o mundo inteiro através de um clique.

Preservar o passado é a melhor forma de conhecer e entender os aspectos históricos e culturais de uma sociedade. E não se faz o presente nem se molda o futuro ignorando a história.

Numa era tão delicada e incerta na qual vivemos, com ataques às artes e à ciência, cabe a nós ter uma posição forte e clara perante o crescente fascismo.

Trazer de volta nossas águas passadas é uma pequena contribuição nessa epidêmica guerra. E, quem sabe, possa ser o pontapé inicial para um possível retorno.

Tiago “manda-chuva” Jucá

Start typing and press Enter to search